top of page

SÉRIE CHEFES DA MÁFIA

por Ary Nascimento

MEU MARIDO MAFIOSO 4: RAPHAEL, PRÍNCIPE DA MÁFIA

2021

Meu marido Mafioso 4 pronto PNG.png

SINOPSE

Raphael Esposito vive sem muitas cobranças e responsabilidades. Apesar de fazer parte da família de mafiosos mais poderosa do mundo, ele não tem a obrigação de ser o sucessor de seu pai, Matheo Esposito, já que é o filho caçula.
 

O rapaz divide sua vida entre duas paixões: a máfia e as noitadas regadas a bebidas e mulheres. Mas uma noite foi capaz de estremecer as suas certezas. No aniversário de um amigo, em uma das boates de sua família em Nova Iorque, ele conhece a Duda e, a partir desse dia, tudo muda em sua vida.


Maria Eduarda Smith é uma menina forte, decidida e órfã desde os 5 anos. Ela foi criada em um orfanato e, ao sair de lá, assim que completou 18 anos, tudo o que ela mais queria era arrumar um emprego e se reconstruir. Nesse período, a garota conhece o Raphael e vê sua vida virar de cabeça para baixo.
 

Uma química inevitável. Uma paixão explosiva. Uma noite cheia de surpresas e uma mudança para o resto da vida.

PÚBLICO-ALVO

O livro atrai leitores que querem se envolver em uma história de romance com bastante ação, adrenalina e emoção. Além disso, atinge leitores que pretendem iniciar nesse universo dos romances com máfia.

GÊNERO

Romance erótico, tendo como pano de fundo a máfia Italiana.

OBSERVAÇÕES:

Classificação indicativa +18.
 


Pode conter gatilhos.


Apesar de se tratar de uma história ambientada na máfia, com algumas cenas com conteúdo sensível em algum nível, este não é um romance dark.


Todos os livros da série Chefes da máfia são únicos, mas para um melhor entendimento do leitor, é interessante ler os livros na sequência.

RESUMO DA OBRA E TEMA PROPOSTO

A primeira informação importante sobre este livro é que ele é eletrizante do início ao fim. Com um ritmo único, totalmente conectado com o ritmo dos protagonistas, “Meu marido mafioso 4: Raphael, príncipe da máfia” tornou-se um dos livros mais queridos da Ary Nascimento.
 

A história de Raphael e Maria Eduarda inicia de uma forma bem atípica, principalmente para o mundo da máfia. Raphael patrocina a festa de aniversário de um amigo, em uma das boates de sua família, e lá conhece a Duda, amiga do namorado do aniversariante. A química entre o casal acontece de uma forma tão forte e instantânea que é inevitável controlar, e eles ficam juntos naquela mesma noite.


A temática e a proposta deste livro é tão única que mostra ao leitor, logo em suas primeiras páginas, o quanto de paixão terá a cada capítulo. Os hormônios do Raphael estão sempre à flor da pele, então o leitor pode esperar bastante emoção, cenas quentes e adrenalina.
 

O primeiro contato deste casal contraria todas as regras da máfia em dois aspectos importantes: a protagonista não tem vínculo com a máfia (ou inicialmente não sabe que tem esse vínculo) e o fato de os dois terem dormido juntos logo no primeiro encontro.


Maria Eduarda é uma menina com um passado triste. Ela perdeu os pais muito cedo e foi criada em um orfanato, onde conheceu sua melhor amiga Manuella. Aos 18 anos, ela sai do orfanato e demonstra toda a sua resiliência na busca por uma vida melhor. Mas as coisas não ficam fáceis para a Duda, e ela acaba sendo demitida da editora em que trabalhava.


Raphael é o filho caçula de Matheo e Melissa Esposito, protagonistas do primeiro livro da série. Sua vida é regada por farras e, claro, muitas mulheres. Em companhia de seu primo e melhor amigo Lorenzo Esposito, Raphael virará o mundo da máfia de cabeça para baixo.


O filho mais rebelde do Matheo é o queridinho dos leitores, principalmente por sua mistura perfeita de príncipe da máfia com uma pitada de mocinho bad boy. Seu comportamento mais jovial e, de certa maneira, inconsequente, faz com que os leitores fiquem na expectativa pela próxima rebeldia do rapaz ou pelo momento em que ele seja fisgado pela nossa mocinha. 


Não demora muito para acontecer o primeiro tema importante da história: a primeira e única noite do casal resulta em um vínculo para o resto da vida. Algum tempo depois desta noite, Maria Eduarda descobre que está grávida. A mocinha se desesperou com a notícia, principalmente porque tudo aconteceu quando ela estava desempregada, sem condições, inclusive, de cuidar bem de si. A jovem se vê sozinha e grávida de um quase desconhecido, mas mesmo com medo, decide levar sua gravidez adiante.


A gravidez precoce e indesejada é uma temática importante a ser discutida, principalmente nos dias de hoje, em que a sociedade dispõe de tantos recursos de prevenção, não apenas da gravidez, mas também das doenças sexualmente transmissíveis. É importante discutirmos sobre as muitas consequências que alguma dessas situações podem acarretar na “vida real”.


Por outro lado, ao descobrir que vai ser pai tão precocemente e ainda por cima de uma mulher que não faz parte de seu mundo, Raphael reage da pior maneira possível e, em um primeiro momento, movido pela surpresa e medo de como isso seria visto pela sua família, ele sugere que Maria Eduarda faça um aborto. Totalmente contra os valores da nossa mocinha, essa proposta resulta ao Rapha um belo tapa na cara e um futuro grande arrependimento.


Após refletir sobre essa situação e pensando de forma prática em como resolver parte desse “problema”, Raphael decide levar a Maria Eduarda para a Itália. Grávida de um filho dele, já não era mais seguro que ela ficasse sozinha em Nova York. Inicialmente, a Duda acha uma loucura ter que mudar toda a sua vida e ir embora com um homem que ela mal conhecia.


Nesse ponto da história, a autora explora um dos clichês queridinhos do público leitor: os enemies to love. Esse clima de amor e ódio entre os protagonistas, proporciona muitas risadas, torna os capítulos cativantes e gera uma expectativa pela reconciliação dos dois.


Pensando friamente sobre suas reais condições de conduzir essa gravidez sozinha em Nova York, Maria Eduarda resolve aceitar o convite de morar na Itália e ter o auxílio do pai da criança, mesmo que isso não a agrade. O que a garota não fazia ideia era que o Raphael vinha de uma poderosa família de mafiosos, pois apenas ao chegar à Itália, ele revela para ela esse segredo. Maria Eduarda, claro, reage da pior maneira possível ao descobrir que o pai do seu filho é um criminoso.


A história fica muito divertida e instigante nos capítulos seguintes, porque o leitor consegue acompanhar a experiência desses dois jovens inexperientes como pais de primeira viagem. O leitor sente, junto com o dia a dia deles, todos os medos, as inseguranças, mas também as emoções de um casal à espera do seu primeiro filho. E para apimentar ainda mais a história — algo que os leitores adoram e a autora explora com maestria —, a explosão hormonal dos dois vai aumentando a cada dia mais a atração que sentem um pelo outro.


Apesar de se sentirem muito atraídos, Raphael e Duda optam por serem apenas os pais da criança e viverem na mesma casa como, exclusivamente, amigos. Mas é claro que, inevitavelmente, nasce um grande amor entre os dois. Ambos lutam com todas as suas armas para conter os próprios sentimentos, mas a química entre os dois e o novo vínculo criado através da criança que está chegando torna essa fuga muito difícil.


A proposta deste livro é conectar as emoções do leitor com as emoções vividas pelos protagonistas, seus conflitos internos relacionados aos sentimentos e a fase inicial dos relacionamentos. Além desta construção do relacionamento do casal, o livro vai apresentando ao leitor diversos mistérios que envolvem a vida de Maria Eduarda.


É impossível resumir este quarto volume, pois ele é recheado de plots que o tornaram o livro mais lido e amado da série. A história consegue deixar o leitor preso aos acontecimentos inesperados — como a descoberta de um irmão da protagonista — e totalmente envolvido com todos os personagens e suas emoções.


Raphael e Maria Eduarda descobrem que serão pai de gêmeas, o que quase leva o nosso mocinho a ter um infarto. É importante ressaltar que no decorrer dos próximos livros essas duas meninas ganharam o carinho do público e inspiraram a autora em um novo projeto que ainda será executado.


No decorrer da trama, o leitor descobre que o pai de Maria Eduarda, além de não ter sido morto exatamente como é contado no início do livro, é um mafioso. Esse é um ponto alto da história porque o leitor também descobre que a Maria Eduarda tem um irmão gêmeo que foi criado por um dos homens da máfia Russa. Esse é um dos plots que mais deixa o leitor de queixo caído, pois a autora narrou tudo de forma clara e bem amarrada, surpreendendo-o.


Essa descoberta da existência de um irmão envolvido com a máfia, torna-se a grande preocupação de Raphael, pois a Bratva — máfia russa — é a maior inimiga da máfia italiana e isso poderia oferecer algum perigo à Maria Eduarda e aos bebês. Esse sentimento é potencializado quando Logan, codinome usado pelo irmão da mocinha, descobre a existência de uma irmão e decide conhecê-la na Itália.


Logan possuía um cargo de executor na Rússia, mas não tinha vínculo fixo com a Bratva, então ele optou por se desvencilhar dela e buscar contato com o único membro vivo de sua família biológica, sua irmã gêmea Duda. Raphael, no entanto, não facilitará esse encontro até que tenha certeza de que o cunhado é confiável. A narrativa gera uma tensão no leitor que quer o bem da Maria Eduarda.

 

Como se não bastasse todas essas surpresas, o leitor descobre que, na verdade, Logan é Inácio Esposito, fruto de um romance proibido entre sua mãe e  Lucca Esposito — o vilão dos dois primeiros volumes da série —, primo invejoso de Matheo e Enzo, que foi morto por sequestrar e tentar estuprar Lili Esposito no segundo volume.


A revelação da paternidade de Maria Eduarda abala as estruturas de todos os Esposito, em decorrência de todo o mal que Lucca causou à sua própria família no passado. Ao mesmo tempo que há um desconforto sobre isso, há também aquele sentimento de acolhimento, de saberem que o vínculo de Maria Eduarda com ele não passava de ter o mesmo sangue correndo nas veias.


Esse é um momento tenso da história de Raphael e Duda e que surpreende os leitores. Aqui, o leitor se pergunta se ter o Inácio por perto seria mesmo seguro, se ter o sangue de um mafioso como o Lucca poderia torná-lo alguém igualmente mal e etc. Mas logo em seguida o belo Inácio conquista o coração dos leitores, e não apenas deles.
 

Inácio e Maria Eduarda, dois personagens que acreditavam ser órfãos e sem nenhum parente vivo, descobrem que além de terem um ao outro, têm uma avó viva, a mãe de Lucca. O encontro entre eles é emocionante e deixa o leitor com coração quentinho.
 

E quando o leitor consegue recuperar o fôlego, achando que as surpresas param por aí, eles são surpreendidos pelo surgimento de um romance arrebatador e, em tese, proibido. Inácio Esposito não consegue resistir aos encantos e senso de humor delicioso de Nina Esposito. O que pesa para que esse relacionamento dos dois vingue é o fato de que Lucca — pai do Inácio — fez muito mal à mãe da Nina no passado, fato que Enzo — pai da garota — jamais esquecerá. Isso o induz a ser contra o relacionamento de Inácio com sua filha caçula.
 

Nesse momento da história, a autora presenteia os leitores com um bônus especial sobre Nina e Inácio. Ele foi tão bem recebido pelos leitores que até hoje gera pedidos dos fãs da série por um livro exclusivo desse casal inesperado. O relacionamento dele é intenso, um amor impossível que, depois de muitos acontecimentos, culmina em casamento.
 

Esse livro é emocionante do início ao fim, então não acabaria sem termos cenas eletrizantes da nossa mocinha em perigo. Toda a família Esposito precisa lidar com uma vingança destinada ao Lucca e que acaba respingando em Maria Eduarda.

E mais uma vez o leitor consegue refletir sobre as consequências dos seus atos e como eles podem atingir a vida de outras pessoas que, às vezes, não têm culpa de nada.
 

Mas como a autora e os leitores amam um final feliz, é claro que o amor venceu. Maria Eduarda e Raphael alcançam o seu felizes para sempre e ainda desfrutaram de uma vivência totalmente diferente — agora com um pouco mais de experiência — com a chegada de mais um filho, dessa vez um menino, o Ethan. Tudo isso regado a muito mistério, ação, emoção e os maiores plots dentre todos os livros da série.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

DADOS DE MERCADO

Fica difícil ter certeza, visto que a série Chefes da máfia divide os corações dos leitores pelo Brasil, e alguns outros países do mundo, mas baseado no número de leituras e avaliações, “Meu marido mafioso 4: Raphael, príncipe da máfia” é o livro mais querido e lido pelos leitores.
 

Em 7 meses de lançamento, ele já acumulou 1266 avaliações em uma das maiores plataformas de venda (Amazon) e mais de 4,5 milhões de leituras no serviço de assinatura de e-books (Kindle Unlimited), inclusive em outros países — Estados Unidos, Espanha, França, Canadá e outros.
 

Além da venda de e-books, a autora busca expandir o livro, assim como os anteriores, e promover sua versão física, seja de forma independente ou em parceria com alguma editora.

DEPOIMENTOS DOS LEITORES

Edileide Damaceno - @edileidedamacenolima

"Posso dizer que você construiu um livro excelente em todos os sentidos, colocou todos os personagens nele, e levantou outros como Lorenzo, Nina. Se existe perfeição, esse pode ser considerado um livro perfeito."

Evelize Bratfisch - Avaliado em 11 de setembro de 2021

"Se a autora queria surpreender, ela conseguiu! Além da história do Raphael, contou a história da Nina! O Raphael é muito parecido com o Enzo, só por isso já seria apaixonante! Apesar de ser letal como qualquer homem da máfia, ele é alegre, divertido, um bon vivant! Já a Maria Eduarda é uma menina simples, mas decidida! A junção dos dois é explosiva! (...) A narrativa é viciante, não dá vontade de parar de ler!"

Monzielly Pereira - Avaliado em 16 de Setembro de 2021

"Que série fantástica, cheia de suspense, romance, aventuras e uma pegada malvada atraente. Confesso que quando conheci o personagem do Raphael no livro III, fiquei louca para lê-lo e Ary superou minhas expectativas, que trama, que desenrolar..."

Renata Rodrigues - @reeh818

"Eu chorei horrores por conta do livro do Rapha. Sinceramente, virou meu livro favorito da saga. Não tenho como te agradecer por escrever livros tão bons, que literalmente nos prendem por horas até terminar."

bottom of page